Ícaro

06:57

Você invadiu o meu espaço
E tentou me conquistar
Mas logo freei teu instinto de homem macho
que faz de tudo para conseguir o que deseja
Lembrei-te que tudo que a gente quer, meu bem,
[nem sempre temos

Tentou saber meus segredos
E me escreveu versos
Desvendou meus mistérios
Mas não foi amor
Apenas vontade de voar

O homem deseja voar, mas não tem asas
Mesmo sabendo disso, me fiz iludir
Na esperança de ser tua única mulher
Pois em algum momento da vida a gente tem que persistir

Mas não sei quando foi que as asas que te dei
[fizeram-te enjoar
e tudo que queria nessa vida deixei pra lá

E agora buscas novas asas que te levem além
Por pura pretensão do homem
Que busca o que não pode lhe pertencer
Asas que não podes ter

Um dia ainda cairás do céu!
O que segura tuas asas é cera
E o que te fascina, irá te destruir!
( B.C)

2 comentários:

suellen nara disse...

Olá.
Passando pra agradecer a visitinha lá no meu blog.

Esses versos me faz lembrar que realmente a gente está sempre buscando aquilo que não podemos ter.

Abraço ;)

biazinhalc disse...

Ícaro sempre foi dos poemas do Breno o meu preferido... pq qdo o li pela primeira vez era como se eu fosse a autora de tanto que me identificava! :)
Hj eu concordo com sua amiga acima...Esses versos nos fazem lembrar que só queremos aquilo que não podemos ter.Mas o que continua mais me envolvendo nesses versos é a dedicação ímpar de quem vive o seu sentimento intensamente!
...Mesmo correndo o risco de amanhã ter suas asas trocadas por outras!!
Simplesmente lindo!!!

Ah...não posso deixar de acrescentar que amei esse novo final...” E o que te fascina, irá te destruir!”

Bjos,Dr.!!!!!